quinta-feira, 26 de maio de 2011

Pequenas coisas inúteis.

Têm algumas coisas assim, no nosso dia-a-dia, que parecem tão sem importância que a gente até esquece. Não estou falando de dizer que amamos um aos outros, abraçar os entes queridos, entre outros: estou falando de coisas realmente insignificantes.
Talvez, justamente por serem pequenas, nós não damos nossa atenção à elas. Uma mancada no trabalho, uma frase mal-dita, um tom de voz meio alterado, uma colher de sal a mais na refeição - ah, tanta coisa! Se olharmos bem pra elas, não existe um motivo bom o suficiente para sequer discuti-las. Existe?
Vai saber.
Já parou pra pensar numa montanha de areia? Pare e pense, agora. Como você acha que ela foi parar ali? Dá pra, até mesmo, usar um conceito geográfico pra explicar o raciocínio; imagine uma bacia sedimentar. Ao longo de anos, muitos anos mesmo, vários sedimentos foram depositados ali, de pouquinho em pouquinho, de grão em grão. Mas, convenhamos: não dá pra chamar de bacia um troço assim, que parece um mero bolinho de areia. Mas, pense um pouquinho mais, e perceba que essa enorme bacia sedimentar foi feita, basicamente, de grãos de areia. E um grão de areia não é uma coisinha, assim... insignificante?
Olhe o pó na sua estante e pergunte a si mesmo como diabos aquela camada acinzentada foi parar ali. E uma "partícula" de pó é tão pequenininha que você mal consegue ver.
As coisinhas do dia-a-dia são assim, tão pequeninas e sem importância que nem parecem existir. Mas elas existem e, uau, fazem tanta coisa. Você pode construir toda uma imagem de uma pessoa a partir de pequenas coisas isoladas que ela faz, sejam elas freqüentes ou não. Você pode comprometer toda a sua interpretação de uma gravura se não prestar atenção nos detalhes. Até uma música pode não fazer o menor sentido se você não ouví-la adequadamente.
Perceba, caro leitor, que o uso contínuo da palavra "coisa", aqui, não é mera coincidência. Estou falando de qualquer coisa mesmo! Se o jeito que você anda já diz muito sobre você, imagine o resto? Tudo é importante.
Como uma bacia sedimentar, não importa o quão pequenos possam ser os grãos, um dia vai virar uma coisa enorme. Portanto, pense nisso antes de olhar alguma atitude boba, uma tarefinha que você deixou pra trás ou qualquer outra pequena coisa inútil e julgá-la totalmente sem-importância. Afinal, cada colher de sal a mais no seu prato, é mais um passo para a hipertensão. Demora, mas um dia você chega lá, não chega? E essa, caro leitor, é a parte que realmente interessa.




_______________________________




Pois bem, eu dei uma mancadinha hoje e refleti seriamente sobre isso. A propósito, olá, queridos leitores! Enfim, acho que a ideia é sempre refletir em todas as coisas, principalmente nas mancadinhas.A propósito, deixo aqui registrada a importância de sempre ouvir os conselhos do Ricardo, que é uma pessoa, assim, mais vivida do que eu. Mas, vivendo e aprendendo, um daqueles clichés que sempre se mostram verdades absolutas. A gente supera, não?
Anyway, fico por aqui. Espero que reflitam tanto quanto eu! xD
Beijinhos à todos e até a próxima, queridos!



Beijos para todos
Ouvindo o batuque do teclado. Ugh.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Não deixe o amor passar

Myspace IconsQuando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida.
Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você está esperando desde o dia em que nasceu.
Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem d’água neste momento, perceba: existe algo mágico entre vocês.
Se o primeiro e o último pensamento do seu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradeça: Deus te mandou um presente: O Amor.

Por isso, preste atenção nos sinais - não deixe que as loucuras do dia-a-dia o deixem cego para a melhor coisa da vida: O AMOR.


Carlos Drummond de Andrade


------------------------------------------

Sim, eu sei que vocês queriam alguma postagem minha, mas minha inspiração está no zero ultimamente. xD
Sou muito fã do Drummond de Andrade, recomendo que saiam caçando mais textos e poesias de autoria dele. Não vão se arrepender!

domingo, 8 de maio de 2011

Simples assim.



Porque amor de mãe não se explica em palavras.