sábado, 12 de maio de 2012

Uma pausa pra respirar.

Antes de mais nada, acho muito importante registrar que é a terceira vez que tento escrever esse post. Se não sair, não sei mais o que faço de mim. u_u
Olá, olá, queridos leitores! Sou só eu, ou ficamos todos às moscas por aqui? Se eu lhes disser que foi falta de tempo, é a mais pura mentira - ainda que eu passe mais tempo na faculdade do que na minha casa. Não sei dizer o que me impediu de escrever até agora - se foi a falta de vontade, se foi a preguiça, se foi o simples não saber de onde começar. Eu tinha até planejado uma postagem bem bonitinha e colorida, cheia de fotos e coisas legais pra contar, mas não sei se estou tão afim de fazer isso, pra ser sincera. Eu só senti vontade de escrever. 
Aconteceu tanta coisa nos últimos tempos, que nem sei o que eu falo e o que deixo de falar. Aconteceu muita coisa mesmo, pra falar a verdade... Não fiquei inativa, muito pelo contrário - ando escrevendo como nunca! Eu diria que estou numa fase criativa do meu eu, com muito pano na manga, se é que me entendem! 8D Só tá faltando é mão na massa mesmo, haha! Mas, vamos por partes, por partes.
Já fazem cerca de três meses que saí da minha cidade. Peguei uma amizade com minha avó que nunca pensei que tinha: ela respeita muito o meu espaço, entende quando quero ficar sozinha e, ainda assim, é muito agradável conversar com ela. Me sinto mal que não possamos passar tanto tempo juntas já que eu consegui a proeza de, logo no primeiro ano, lotar todos os meus horários com a faculdade. Já me enfiei em projetos de extensão, em debates, em congressos, em filmes, em aulas de idiomas... é uma loucura! x_x'' Mas, apesar da confusão toda, minha vida aqui é bem agradável. Gosto das pessoas, gosto da minha casa e odeio até a morte o clima dos infernos que essa cidade tem. :)
Quanto à minha vida universitária, se eu disser que está tudo lindo é a mais pura mentira. Estou toda amedrontada com a questão das minhas notas e estou já tendo as provas - já tive uma de estatística quarta passada, e sinto que não terei boas notícias dela. Meu plano de ser uma boa aluna na faculdade foi por água à baixo logo nas primeiras semanas, quando notei que não ia dar conta de ler todos os textos que os professores colocam nos malditos cronogramas - quem foi o gênio que inventou essa coisinha dos infernos, aliás? Seja como for, consigo entregar todas as tarefas na data, então ando me contentando com isso. Mesmo insatisfeita, e não gostando de algumas aulas/matérias, preciso dizer que adoro ir pra faculdade. Odeio acordar cedo, desgosto dos meus coleguinhas e estou até estressada com as avaliações chegando, mas não consigo não me sentir "em casa", se é que me entendem. É tudo muito lindo - éssidois total.
Também comecei a fazer aula de mandarim! A pronúncia é um pouco complicada - e os ideogramas são infernais -, mas estou conseguindo lidar com isso. Já aprendi algumas palavrinhas, mas estou perdida com os ideogramas e as traduções, já que não consigo tempo pra resolver as tarefas... mas ok, essa semana fiquei mais animada com a aula e até me enturmei com algumas pessoas - só pra constar, o mandarim é oferecido pela Unesp, mas é aberto a pessoas de fora, da comunidade. Enfim, fiquei satisfeita com isso. :D Também já me enfiei num projeto de extensão muito bacana, onde fazemos várias atividades com crianças de um bairro meio isolado aqui da cidade. Importante ressaltar que, por isolado, vocês devem entender distante mesmo, e não uma favela cheia de traficantes e afins. É quase como morar em um shopping center: eles têm quase tudo o que precisam na região, então fica meio desnecessário sair do bairro pra vir até o centro da cidade, por exemplo. Mas é um bairro periférico, de qualquer forma. nada que me surpreenda: é só encarnar a "aluna de escola pública" que existe dentro de mim e já estou em casa, haha! xD
Nos últimos dias comecei a sentir falta de casa. Talvez porque este é o primeiro dia das mães ao longo de minha vida que vou passar longe da minha Mãe. Mandei um presente, uma carta, ela chorou e tudo o mais, mas ainda sinto que não foi o suficiente. Fiquei surpresa em como isso me abalou - eu não posso tocar no assunto, e já começo a chorar -, já que eu mal pensava em casa e tudo o mais. Essa coisa de ser uma pessoa mais contida e/ou sensata me deixa meio bad de vez em quando, eu acho. Nada com que eu não consiga lidar - loooonge disso! Acho que vou falar com ela amanhã, pelo Skype, e sei que ela está feliz com o presente, mas não consigo deixar de pensar que não pude fazer o suficiente por ela, e isso me incomoda muito. É em momentos assim que eu me dou conta de quanto amo a minha família - era sempre tão normal tê-los ali, que o simples fato de saber que não posso falar com eles quando bem entendo é um pouco incômodo, ainda que não passássemos tanto tempo juntos. Mas acho que estamos levando muito bem a coisa - é divertido trocar memes e piadas com meu pai no facebook, haha!
Tem outras coisas que também têm deixado meu humor instável. Algumas pessoas que andam entrando e saindo da minha vida, e algumas que saíram pra nunca mais voltar e resolveram das as caras, sem motivo, do nada. Ando escrevendo muito sobre isso, mas parece que não adianta "pôr pra fora" se não for "pra elas", se é que me entendem (puxa, mas como sou repetitiva com certas expressões! o_õ). Estou lidando com isso aos poucos, ainda que falar do assunto não tenha ajudado muito. Ando ouvindo muitas músicas expressivas, eu diria! :B Quem sabe elas aparecem por aqui, mais tarde.
Falando nessa coisa de escrever, os leitores não sabem, mas eu tenho outro blog! É, pasmem, meus queridos! >:D Não é nada de muito especial... o povo bem sabe que adoro escrever textos assim, como hobby mesmo, e acabei fazendo esse blog - já faz uns bons anos, aliás - pra postar essas besteiras momentâneas que faço. O problema é que ele anda mais atualizado que esse aqui, haha! xD De qualquer forma, queria só deixar o endereço, pra que vocês visitem de vez em quando: http://yuki-no-youni.blogspot.com. Possivelmente vou deixá-lo na página de links também - aliás, preciso avisá-los de que eu ainda não arrumei minhas páginas internas desde a mudança de url, então tem bastante coisa desatualizada por aí. Nada que vocês não consigam superar, eu espero. :B
Enfim. Nada bonito nem informativo, mas é isso aí, uma pausa rápida dessa minha vida turbulenta pra respirar um pouquinho. Beijos nos corações, queridos leitores! :*



Ouvindo Fallen by Sarah McLachlan